Recanto Literário

Qual o proveito das flores postas somente sobre o caixão? Têm mais valor as que são dadas em vida.

Textos

Mensagem de aniversário ao meu filho Douglas
Douglas Monteiro, meu filho amado:


Hoje, 4 de janeiro de 2015, você está no berço, completa mais um ano de vida, em nossas vidas! Parabéns, meu filho! Pena que a distância física me impeça o abraço paterno tão merecido do dia hoje: estou em Marabá e você está em Bragança, neste nosso Pará de dimensões continentais. Sinta-se, contudo, abraçado, meu filho. Receba-o da pessoa do Samuel, seu irmãozinho que tanto o admira, e da Câmelha Pereira Santos Souza, sua madrasta, que aí estão para o tratamento da saúde dela e me representarão neste ato. Também a dona Maria José Brito Correia, sua mãezinha querida, o fará. A Lene, sua amada mulher, e a Noelma, Noângela e Neumária, suas irmãs biológicas, também o farão.

Você é um homem bom e tem muitas qualidades, dentre elas a profunda bondade e humildade, que – tenho convicção absoluta – herda de sua mãe, Maria José Brito Correia, uma das pessoas mais humildes e bondosas com quem tive até hoje a oportunidade de conviver. Continue assim, meu filho. Continue, porque a bondade e a humildade sempre haverão de abrir portas na sua vida.

Ah, meu filho, ocasiões como esta são sempre oportunas para o agradecimento e o pedido de perdão. Quero, pois, agradecer a Deus pela dádiva da sua vida em nossas vidas, meu filho, mas quero também lhe pedir perdão pelos erros que cometi em relação a sua pessoa, ao longo de sua criação. Ah, meu filho, eu sei que errei tanto! Sim, eu errei muito. Saiba, contudo, que jamais o fiz propositadamente, todos os erros cometidos por mim foram na intenção paterna e amorosa de acertar. Perdão, meu filho! Perdão.

Mais uma vez, parabéns, meu filho! “A dor da nossa distância forçada vai estar sempre comigo”, para citar Bráulia Ribeiro, digo expressando a minha dor e saudade impostas pela separação física. “O SENHOR te abençoe e te guarde” (Nm 6.24), digo abençoando-o! Sim, o SENHOR abençoe e guarde você sempre!

Hoje você completa 28 anos de vida. Que bom! Vá, meu filho, siga sua vida, errando como homem, pois todo homem erra, mas, a despeito disso, buscando sempre o caminho da lealdade e da retidão. Nunca se esqueça disso, meu filho. E que o Grande Arquiteto do Universo, que é Deus, amor e bondade, o conduza no seu caminho eterno, como diz a sua bendita Palavra!

“Ab imo pectore, ab imo corde”,


Seu pai.
Valdinar Monteiro de Souza
Enviado por Valdinar Monteiro de Souza em 04/01/2015
Alterado em 04/01/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras